13 de janeiro de 2024

36 Anos da APDA


Passam 36 anos, neste 13 de janeiro de 2024, que foi fundada a APDA – Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas.

Este aniversário celebra-se num contexto de grandes incertezas, nacionais e internacionais, com particular destaque para uma aceleração das alterações climáticas, com sérias repercussões nas disponibilidades de água em vastas regiões do Mundo, e graves conflitos armados na Europa e Médio Oriente, ameaçando a paz e a segurança globais.

Entre nós acresce a indefinição político-institucional resultante dos vários atos eleitorais, que se realizarão no curto espaço de 6 meses e onde se incluem as eleições para o Parlamento Europeu. Este quadro, infelizmente, não contribui para conferir a urgência que vimos reclamando, pelo menos, desde 2018, de definir e aplicar as políticas públicas adequadas para enfrentar a crise sistémica de seca e escassez que se instalou entre nós, na Península Ibérica, na Bacia do Mediterrâneo e na Europa.

Porém, a APDA continuará a trabalhar, como vem fazendo, por forma a contribuir para a construção das soluções e medidas necessárias, fazendo-se ouvir, como sempre, na mobilização do setor e da sociedade, com vista a considerar, de facto, a água uma prioridade inquestionável. Aguardamos, com alguma expetativa, que lugar e importância virão a ser dadas às propostas eleitorais que concorram para garantir a segurança hídrica do País e a sustentabilidade dos serviços de água e saneamento, “pedras de toque” para as necessárias políticas de desenvolvimento económico e ambiental. Insistimos que é inadiável colocar a “Água” no topo das agendas nacional e internacional, como afirma com crescente preocupação e convicção o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres.

A progressiva atratividade da APDA para se juntarem a nós, como vem acontecendo de forma consolidada, de ano para ano, incluindo a já significativa adesão de jovens profissionais da água, é um fator que muito reforçará o nosso empenho e capacidade de realização para cumprirmos mais e melhor os desafios a que nunca viramos as costas, procurando agregar, de forma ainda mais sólida, mais competências para garantir aos portugueses um bem essencial e insubstituível como a água.

O exemplo recente do ENEG 2023, em novembro último, em Gondomar, comprova-o de forma inequívoca, sendo bem a expressão de como a APDA  é, definitivamente, a mais importante, representativa e mobilizadora organização (sem fins lucrativos) do setor em Portugal, e um parceiro incontornável para a definição e aplicação das estratégias para o futuro da gestão da água e dos seus serviços junto das autoridades com a responsabilidade e a missão de as aprovar e implementar, aos diferentes níveis de poder.

Nesta celebração quero, assim, agradecer a todos os que confiam na APDA e assumem uma participação na nossa atividade, rigorosamente pro bono, e aos que ao longo destes anos vêm trabalhando na construção deste projeto e se empenham, ajudando a melhorar, todos os dias as nossas respostas.

Nesse sentido, colocamos hoje mesmo à vossa disposição, e de todo o Setor e do País, um novo Website que irá contribuir para que mais e melhor informação possa ser disponibilizada e trocada, elevando, desta forma, o nível das nossas capacidades de comunicação e amplificando as interações que a dimensão e expressão nacional e internacional da APDA reclamam.

Bem hajam!
 

13 de janeiro de 2024

Rui Godinho
Presidente do Conselho Diretivo da APDA

Poderá também interessar-lhe

21 de fevereiro de 2024

A gestão de ativos e as tecnologias trenchless

A gestão de ativos e as tecnologias trenchless
20 de fevereiro de 2024

Carlos Martins: PENSAARP 2030 - Desafios para entidades gestoras

Carlos Martins: PENSAARP 2030 - Desafios para entidades gestoras
16 de fevereiro de 2024

José Santos: Desafios para as Entidades Gestoras decorrentes do PENSAARP 2030

José Santos: Desafios para as Entidades Gestoras decorrentes do PENSAARP 2030